a quinta e os nossos animais

A nossa quinta tem cerca de 10 ha. Estamos numa montanha, na Vila Medieval de Penedono, entre a região do Douro e a Serra da Estrela.
Toda a área, bem como os nossos porcos bísaros estão certificados em Modo de Produção Biológico, desde 2012.
A nossa quinta é um pedaço de montanha, irregular, íngreme, e muito rústico, onde os animais vivem, em liberdade durante todo o ano.
Trabalhamos algumas parcelas com culturas para alimentação dos nossos animais:

  • cultivamos o trigo barbela, uma variedade regional portuguesa que ao longo do tempo tem sido abandonada pela agricultura convencional;
  • centeio;
  • nabo forrageiro;
  • cultivamos milho regional, somos Guardiões de Sementes, ou seja, cultivamos na quinta uma variedade regional de milho amarelo, que nos foi cedido pelo Banco Português de Germoplasma Vegetal em 2012. Esta variedade de milho, foi colhida em Penedono em 1994 e voltou para Penedono pela nossa mão em 2012. Originalmente 500 sementes que conseguimos multiplicar, e que mantemos até hoje!

A restante área é utilizada para pastoreio, recreio e descanso dos nossos porcos. Nessas áreas, os animais encontram vários alimentos, plantas espontâneas, arbustos, carvalhos, e suas bolotas, que juntamente com outras árvores lhes proporcionam as sombras de que desfrutam nos dias quentes de Verão. Além dos alimentos que produzimos, complementamos a sua alimentação com produções de maçã e castanha, de refugo, de agricultores biológicos da região, e com um alimento composto feito a partir de sementes biológicas, que nos garante a satisfação total das suas necessidades.
Por estarem sempre em liberdade, dispondo de todos os elementos da natureza, os nossos animais não sofrem de stress. Por esse motivo, não temos necessidade de cortar dentes e caudas, não os castramos e não colocamos acessórios no nariz. Eles vivem em verdadeira liberdade e podem escolher quando querem sentir o sol a aquecê-los, um banho de lama a refrescá-los, fossar com o seu nariz na terra ou na neve fria de Inverno! Escolhem se querem dormir ao ar livre ou aquecerem-se nos abrigos de madeira com ninhos de palha! Isto faz toda a diferença, quer em termos de bem-estar animal, que no tipo de carne que vamos obter.


a nossa agrofloresta sintrópica

Para a nossa alimentação, temos uma parcela onde estamos a ensaiar uma pequena agrofloresta sintrópica, plantada por nós, onde temos colhido mirtilos e groselhas, e que começou a dar as primeiras maçãs em 2018. E claro, temos uma variedade grande de plantas aromáticas, para utilização na nossa cozinha ou para preparar bebidas quentes no Inverno… e como esta é uma paixão minha, há sempre espaço para mais uma aromática! Estas plantas são muito úteis na nossa pequena horta para atraírem insectos auxiliares e servem como repelentes para algumas pragas.